Ex-prefeito se pronuncia sobre pagamento de servidores e nota divulgada pelo novo gestor Ex-prefeito se pronuncia sobre pagamento de servidores e nota divulgada pelo novo gestor
Esplanada
Ex-prefeito se pronuncia sobre pagamento de servidores e nota divulgada pelo novo gestor
Conteúdo publicado em 10/01/17
Um dia após o novo Prefeito Franco de Aldemir (PRB) relatar os problemas encontrados no início de sua gestão, o ex-prefeito de Esplanada Rodrigo de Dedé (PTN) usou uma das suas redes sociais nesta terça-feira (10), para se defender das "acusações" que foram apresentadas pelo atual gestor em um comunicado oficial.

Em resposta, Dedé afirma ter deixado a folha de pagamento de funcionários programada e que aguarda comprovante de transferência dos valores feitos ao hospital para esclarecer os últimos repasses realizados sob sua gestão.

Segundo ele, a transição de governo teria acontecido, e que a nova gestão apenas está vivendo ainda um clima de eleição o acusando de irregularidades para manchar sua reputação política. Confira trecho na íntegra:

"Esplanada é uma cidade que precisa superar grandes desafios, e não é politizando as ações da prefeitura com intuito de me atingir que conseguiremos uma cidade cada vez melhor. É hora de descer do palanque, de respeitar as preferências partidárias e governar para todos! Se houve algo de ilegal nesse episódio que eu seja penalizado e responda por isso, mas, até lá, humildemente solicito ao Sr. Prefeito que efetue de imediato pagamento do salário desses servidores, eles não podem ser usados para me atingir politicamente e vou atribuir tal postura a inexperiência administrativa do prefeito e de sua assessoria, mas desejo que logo isso seja superado e que o novo governo foque na solução das demandas da sociedade!". Concluiu Rodrigo de Dedé.

Comunicado do atual prefeito

Em nota divulgada nesta segunda-feira (9) Franco falou sobre a função de um prefeito e suas responsabilidades para com o município e a população, enfatizando o fato de que na gestão anterior estes princípios não foram mantidos, pois os interesses pessoais falaram mais alto no encerramento do mandato.

Foram apontadas dificuldades como a falta de informações mínimas que são necessárias à transição de governo, sem contar que, segundo o prefeito, o prédio da prefeitura se encontrava vazio, os arquivos dos computadores haviam sido apagados ou ocultados e nos arquivos físicos não havia nenhum documento, assim não sendo encontrados registros das ações passadas.

Foi citada também a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei das Eleições que estabelecem regras nas quais o prefeito não pode deixar pendências financeiras para o próximo governo sem que haja o valor correspondente na conta do município.
Sobre os pagamentos referente ao mês de dezembro dos servidores, nenhuma posição ainda foi tomada pela nova gestão.

Por sua vez, o sindicato, principal intermediário nos assuntos relacionados aos servidores, ainda não se pronunciou. Segundo uma recente nota divulgada pela agremiação, uma reunião para o próximo dia 11, estaria marcada com o novo Prefeito às 09h para que estes e outros assuntos sejam discutidos.

Da redação
Esplanada News - Sempre Informando!

Rede News Online 2011 - 2017 © Todos os direitos reservados