Esplanada
Nesta quarta
Nesta quarta
Duplicação da BR
Feira de Santana
Portal entrevista prefeito e coloca assunto sobre o reajuste dos servidores em pauta, confira na íntegra Portal entrevista prefeito e coloca assunto sobre o reajuste dos servidores em pauta, confira na íntegra
Entrevista
Portal entrevista prefeito e coloca assunto sobre o reajuste dos servidores em pauta, confira na íntegra
Publicado em 31/05/13
Reportar erro

O portal Esplanada News solicitou junto ao prefeito de Esplanada Rodrigo de Dedé (PTN) uma entrevista para que o mesmo nos desse um esclarecimento mais detalhado sobre o plano de reajuste do servidores, nova diretoria do sindicato e as consequências dos últimos fatos no andamento do seu governo.
Todas as respostas foram ditas exclusivamente pelo atual gestor, sem nenhuma edição da equipe de redação do portal que apenas apresentou os questionamentos pautados.

ENEWS - Prefeito, nos últimos dias o assunto que envolve a votação do plano de reajustes nos salários dos servidores vem dividindo opiniões por toda cidade e principalmente entre aqueles que dão andamento na pratica aos trabalhos e precisam colaborar para um bom andamento da sua administração, os servidores. O que teria faltado para evitar o atual desgaste?

PREFEITO - Para responder essa questão se faz necessário historiar como chegamos a esse lastimável impasse! Ainda no mês de janeiro fui procurado pela diretoria do SINDSERM, nas pessoas de Sandra Cloda e Rui Gonçalves, apesar do momento conturbado e de um inicio de gestão dificultado pelo total abandono que encontramos o município, inclusive com salários atrasados, não me neguei a receber o sindicato. Nessa primeira reunião, informei aos representantes dos servidores a impossibilidade de, naquele momento, avançar nas negociações, que os números iniciais eram muito ruins, que qualquer atitude tomada com aquela situação era precipitada e que com certeza, naquele momento, seria de negativa total de qualquer pleito. Resolvemos então agendar para março uma nova reunião, onde esperávamos já ter números que nos permitissem avançar, senão em todos os temas, mas nos temas possíveis. Em março, nos reunimos mais uma vez e o cenário ainda não permitia nenhuma conclusão, pois aguardávamos informações da gestão passada, que esperávamos já estarem disponíveis naquele momento o que não ocorreu. Aliado a essa situação, já tínhamos em mãos o fechamento do mês de Janeiro, onde a queda de arrecadação foi absurda, onde a previsão de arrecadação era de R$ 7.000.000,00 e só arrecadamos algo em torno de R$ 4.800.000,00, além de tudo isso o município teve nesse mês o bloqueio total do FPM, principal fonte de recurso do município, para pagar débitos do INSS. Marcamos outra reunião para abril, onde enfim foi possível, ainda sem números oficiais, como relatei ao sindicato, assumirmos uma agenda positiva para atendermos os dezenove pleitos feitos pela diretoria, os quais aceitei todos e assumimos em consenso os prazos e métodos para sua execução. Dentre esses pleitos estava o reajuste linear dos servidores. Relatei aos diretores sindicais a dificuldade que todos os municípios estão passando com relação ao cumprimento com o índice de despesa com pessoal, que inclusive aqui em Esplanada, o cenário não era diferente, basta lembrar a situação que o município viveu nos últimos meses do ano passado, onde todos os servidores contratados e boa parte dos comissionados foram demitidos e contratos essenciais rescindidos, onde médicos, enfermeiros foram demitidos, PSFs fechados, tudo isso para tentar cumprir o índice de despesa com pessoal. Relatei ainda a necessidade de se aguardar a avaliação do 1º quadrimestre, ou seja, o primeiro relatório contábil oficial do governo, para a avaliação de qualquer percentual. Embora todo esse cenário desfavorável e uma vasta argumentação para declarar a impossibilidade de conceder um reajuste salarial nesse momento, reafirmei o meu compromisso de criar uma política de valorização do servidor. Apostei nos avanços de gestão do nosso mandato, onde em poucos meses tínhamos conseguido sanar as contas públicas, no aumento da receita própria do município, executando uma política fiscal arrojada e garanti ao sindicato encaminhar um reajuste que se não desse ao servidor um ganho real, pelo menos garantisse a reposição das perdas com a inflação, e com a revisão do PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS, reparar qualquer prejuízo que o servidor venha a ter. Tudo isso se deu numa conversa consensual, onde o próprio sindicato sinalizou que reconhecia todas as adversidades e que qualquer percentual esse ano, já seria satisfatório. Reunião encerrada, tiramos foto e ficamos acordados que o passo seguinte seria encaminhar o quanto antes o PROJETO DE LEI A CÂMARA para aprovação. Fizemos tudo isso num clima amistoso, pois independente de sindicato é postura desse governo o mais breve possível apresentar um pacote de medidas para valorizar os servidores municipais. O processo foi tão natural e consensual que no dia 08 de maio recebi a seguinte mensagem do prof.

Rui:
8 de maio - 10:44
Rui Barbosa Gonçalves Gonçalves
Rodrigo, Os servidores estão ansiosos e cobrando a mensagem do reajuste anual da categoria. De acordo com nossa audiência vc sinalizou que iria decretar o vlor do percentual agora no inicio de maio. Queremos saber se o projeto de lei já foi enviado para a câmara? E de quanto será o reajuste linear? SUGESTÃO: seria muito bom que vc fosse no rádio e falasse para todos os servidores a esse respeito.


PREFEITO - Essa era a minha relação com o sindicato! E não me venham dizer que a relação era assim por afinidade política, pois é notória a posição política do prof Rui! A relação era assim pelo respeito que sempre tive pelo servidor e por sua entidade representativa!
Dias depois, sou surpreendido com alguns ataques dirigidos a mim pelo sindicato através das redes sociais. Só aí soube de uma suposta eleição que teria modificado a composição do sindicato e daí para cá tudo desandou! O sindicato passou a criar factóides, versões e tudo mais com a nítida intenção de tumultuar e de inverter o que de fato ocorreu.


ENEWS - O fato de ter mencionado que a eleição para escolha da nova diretoria colegiada teria sido realizada na surdina causou a impressão de que o prefeito não estaria satisfeito com os novos diretores, os quais estariam politicamente dificultando as negociações. Você encara o momento como impasse por razões políticas ou acha que só falta um pouco mais de compreensão dos servidores diante do momento econômico do município?

PREFEITO - Não sou eu que digo que a eleição foi feita de maneira duvidosa, são os vários servidores que tem nos procurado indignados com a maneira como o processo foi conduzido! Observe que nem esse portal, importante e conceituado veículo de comunicação, foi informado do pleito. Nenhum edital foi publicado em repartições publicas, não foram respeitados os prazos legais, sequer houve prazo para registro de chapas, nem comissão eleitoral houve. É nítida a mudança de comportamento do sindicato após a suposta eleição! A discussão deixou de ser racional, propositiva e passou a ser política, numa tentativa de desconstruir uma ação da prefeitura em beneficio do servidor. Observem como houve uma manipulação das informações, me imputaram uma conduta que não tive, querem me atribuir um perfil que não tenho. Sempre fui homem de diálogo, do entendimento, de encontrar soluções de consenso. As ações que querem atribuir a mim são fruto de uma ação política articulada, não são verídicas. Já recebi diversos servidores para dialogar sobre o tema. Inclusive vou participar hoje de uma reunião com vários servidores de todas as categorias e regiões do município para esclarecermos e até mesmo chegarmos a um consenso sobre a questão. Essa sempre foi a minha postura! Sempre estive a disposição de todos! Nunca me omiti de prestar esclarecimentos de rever posições, enfim converso com todos. O que me nego é a legitimar pessoas que nunca se preocuparam e nem se preocupam com as questões do funcionalismo, que se apossaram de uma entidade séria e importante, num processo, no mínimo questionável, que tem como objetivo claro o revanchismo eleitoral. Não tenho nada de pessoal contra ninguém e sim com as posturas adotadas, não cabe a mim aprovar ou reprovar os nomes que venham a compor a diretoria do sindicato, não tenho legitimidade para isso! Desde que essa diretoria seja escolhida num pleito transparente, democrático, fruto da escolha espontânea dos servidores, num processo conduzido dentro das determinações estatutárias e obedecendo suas regras e prazos.

ENEWS - Enquanto prefeito, Diolando Batista aceitou dar ¨6% de aumento a categoria, dessa vez a proposta do governo é de 5,8%, mas a categoria não aceita e exige do gestor a comprovação de que não há arrecadação mensal suficiente para dar o aumento. Entre os 12% exigidos pelo sindicato e os 5,8% oferecidos pelo governo não há a possibilidade de haver uma nova proposta que seja relativamente boa para ambas as partes?

PREFEITO - O número de 5,8% não foi um número apurado por ser o máximo que o município pode chegar, nem tão pouco como sendo um número aleatório para impor ao servidor um reajuste baseado nos interesses do governo. Esse é um índice oficial da inflação de 2012, o que foi acordado com o sindicato. Os 12% mencionado na pauta de reivindicações foi um número aleatório que todos sabem ser impossível de ser atingido, pois um município que esta com seu índice de despesa com pessoal na faixa dos 50% jamais terá a condição de chegar a esse número. O próprio sindicato sabe disso. O reajuste poderia ser de 6%, 6,5% ou até 7%, bastava que o sindicato aguardasse o fechamento do quadrimestre e chegarmos a um outro número, essa inclusive era minha sugestão, mas o sindicato tinha pressa, o que na época n entendi, mas hoje dar para todos entenderem os reais motivos. Observem o que o sindicato quer debater, tomando como base um salário médio de R$ 800,00, essa variação significaria respectivamente R$ 1,6, R$ 5,6, R$ 9,6 de variação monetária, ou seja não é valor do percentual o principal foco desse debate e sim criar polêmica, tentar construir um discurso de que o prefeito é contra o funcionalismo e coisas desse tipo. É importante dizer que somos juntamente com Alagoinhas os únicos municípios a ofertar um reajuste aos servidores no período. Como já disse acima estou aberto ao diálogo, logo mais estarei reunido com essa comissão e com certeza chegaremos a um consenso pois a nossa intenção é contribuir com o funcionalismo, essa sempre foi a minha postura, todos me conhecem.

ENEWS - O impasse, que de acordo com o prefeito esteja sendo forçado no momento desgasta as pretensões do novo governo de iniciar uma administração aberta, construtiva e sem manchar o ideal de mudança proposto outrora?

PREFEITO - De forma alguma! Quando foi que me neguei a dar esclarecimentos sobre qualquer tema?
Somos um governo transparente em todos os seus atos. É assim que exijo dos meus colaboradores, somos funcionários temporários do povo.

ENEWS - Diante da sinalização de paralisação anunciada pelo sindiserme caso não haja acordo preocupa o prefeito?

PREFEITO - Não, não me preocupa! Primeiro pq não há razão para tal haja vista tudo que relatei acima e que pode ser comprovado através de documentos. Segundo pq não acredito que o funcionalismo se deixe levar por essas pessoas que sequer respeitaram os servidores no seu direito universal de escolher seus representantes, ou seja, como essas pessoas terão o apoio dos servidores se muitos deles não lhes reconhecem como representantes. O servidor tem plena consciência do que esta por trás disso tudo.

ENEWS - Como anda a relação prefeito e edil diante do assunto que pode aumentar os gastos com pessoal? Consequentemente o aumento pode afetar a execução de outros serviços básicos ofertado á população?

PREFEITO - Como disse anteriormente ainda é muito cedo para chegarmos a um número seguro e seus impactos no orçamento. É de conhecimento de todos a defasagem de infraestrutura do município. Precisamos reservar um percentual considerável do orçamento para investimento, na tentativa de retomar o desenvolvimento do nosso município, precisamos através desses investimentos ativar a economia, além melhorar a qualidade de vida das pessoas, com pavimentação, escolas, postos de saúde, estradas, pontes, casas populares, o matadouro, equipamentos esportivos e de lazer, investimentos na agricultura dentre outros. O ideal é que consigamos manter um equilíbrio de 50% do orçamento com a folha, de 30 a 35% de manutenção da máquina pública e 15 a 20% de investimento. Assim conseguiremos avançar muito na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Agora, se aumentarmos muito as nossas despesas com custeio, folha e manutenção, a capacidade de fazer as intervenções necessárias para desenvolver o município ficam bastante comprometidas e dependo do que consigamos captar de recursos do estado e da união.

ENEWS - Depois do desgaste com o assunto em questão neste inicio de governo, se houver um acordo entre as partes, podemos considerar que eventual situação possa se repetir com menos frequência?

PREFEITO - Legitimar essas pessoas seria decretar a instabilidade constante do relacionamento entre o município e o sindicato, uma vez que a intenção dessas pessoas não é resolver e sim tumultuar.

ENEWS - Como finalizar o impasse entre sindserme e prefeitura onde o resultado seja interessante para ambos?

PREFEITO - Não existia impasse até essas pessoas entrarem no processo! A situação vai se resolver com o dialogo do governo com os servidores de maneira madura, racional e propositiva! Não tenho dúvidas de que o resultado dessa reunião de logo mais com essa comissão representativa dos servidores trará o consenso de volta. Afinal os que ali estiverem, vão estar para solucionar e não para tumultuar o processo. Não tenho dúvidas de que avançaremos amanhã!
No mais o que me deixa triste é ver uma entidade tão importante e representativa virar alvo de ações dessa natureza! O SINDSERM é um patrimônio dos servidores e deve continuar assim!
Tenho receio de que o sindicato siga o exemplo de outros que acabaram virando apêndice de projetos políticos pessoais e que em nada cumprem sua verdadeira finalidade.
Para finalizar, quero agradecer a oportunidade concedida pelo enews e me colocar a inteira disposição para qualquer esclarecimento! Forte abraço a todos!

Esplanada News - Sempre informando!



Comentários
AVISO: Os comentários exibidos acima não representam a opinião deste site, a responsabilidade é do autor da mensagem. Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site.