Sábado, 21 de Setembro de 2019
Violência
Vítima de chacina em Lauro de Freitas foi sepultada em Esplanada esta semana
Imagem: Reprodução/internet
Publicado em 24/05/2019

Aos 19 anos e morto a tiros numa chacina no bairro de Portão, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, Guilherme Gomes da Silva não conseguirá conhecer a própria filha. O jovem, que costumava ajudar o sogro numa oficina de carros, mas havia passado numa seleção para ser atendente numa rede de fast-food, seria pai em cinco meses. A esposa de Guilherme está grávida da primeira filha do casal. Ele já começaria a trabalhar na semana que vem.

“Guilherme era um menino ótimo, carinhoso, trabalhador. Nunca se envolveu em nada. Mas, no mundo que vivemos, nem se mantendo longe de coisa ruim, a gente está salvo”, lamentou Neide Francisca de Jesus, tia de Guilherme e de Raiane Freitas, 12, e mãe de criação de Raimunda Jesus dos Santos, 35. Raiane e Raimunda também morreram na chacina, comandada por integrantes da facção Bonde do Maluco (BDM), na noite de sábado (18). Três suspeitos morreram em confronto com a PM.

Segundo Correio da Bahia, os três familiares estavam juntos, na porta de casa, no momento em que um veículo passou com homens atirando. “Esse é o lazer que a gente tem, ficar jogando conversa fora na frente de nossa residência. A gente nunca espera que algo assim aconteça…”, lamentou a tia de Guilherme e Raiane, que não consegue esconder as lágrimas ao lembrar das vítimas.

Raimunda era casada e deixa três filhos adolescentes. Um menino de 16 anos e duas meninas com 14 e 11 anos. Ela foi sepultada nesta segunda-feira (20), na cidade de Esplanada, no Nordeste da Bahia. Guilherme e Raiane foram enterrados no final da tarde do ultimo domingo (19).

Por: Jorge Gauthier - Correios
Comentários
veja também
Rede News Online 2011 - 2019 © Todos os direitos reservados - Sistema de reprodução de conteúdos