Quinta, 27 de Junho de 2019
Vereador decide não ser mais líder do governo municipal na Câmara de Esplanada
Política em Esplanada
Vereador decide não ser mais líder do governo municipal na Câmara de Esplanada
Informações: Redação Enews
Postado 21/05/2019
Imagem: Reprodução/Arquivo

O vereador Lucas Nascimento Evangelista utilizou suas redes sociais para anunciar seu afastamento do governo ao qual era líder na câmara municipal desde o inicio da atual gestão. Lucas que exerce seu primeiro mandato disse em algumas palavras que na política é preciso evitar que decisões pessoais sejam mais valorizadas que as decisões coletivas dentro de um governo.

O vereador de 34 anos que é natural do município de SantaLuz - Ba foi eleito em 2016 pelo PRB como terceiro vereador mais votado com 769 votos, e além de exercer a função de vereador, Lucas também é advogado.

Em sua publicação, o vereador disse torcer para que a atual administração municipal tome um rumo para que a população possa ser realmente beneficiada com educação, segurança, saúde e geração de empregos.

"Aprendi que na política precisamos sempre deixar de lado questões pessoais e olhar para coletividade, de uma forma apartidária e imparcial. E foi com esse pensamento que tomei a decisão de não mais seguir como Líder de governo, pois não posso concordar com o rumo que nosso município vem seguindo. Torço para que a gestão municipal tome um rumo certo, que as coisas mudem e nossa população tenha benefícios na saúde, segurança, educação, geração de emprego, esporte... enfim, todos os direitos que são conferidos pela CF/88. Sigo minha caminha como vereador, de forma independente, pois sempre deixei claro que meu lado é o povo Esplanadense!" Postou no Facebook.

A atividade exercida por um político na função de líder partidário é parte essencial do processo legislativo. Além de nortear a discussão e a votação de propostas, os líderes acumulam uma série de atribuições importantes, principalmente ligadas à articulação política e ao trabalho de unificação do discurso partidário.

Durante as votações, cabe ao líder expressar a opinião de quem ele representa: o partido, o bloco parlamentar, o governo, a oposição, a Maioria ou a Minoria. Ele também participa do colégio de líderes – órgão que, entre outras atribuições, define a pauta de votações do Plenário.